18/06/2019

O Jornal Edições Anteriores Mídia Kit Fale Conosco

18/06/2019

Miss Agosto Negro Vietnã

Publicado em 05/04/2019

Acontece no mês de agosto a 2° edição do Concurso Miss Agosto Negro Vietnã, que nasceu para prestar homenagem ao dia Internacional da Mulher Negra (25/07) e ao dia Internacional da Mulher Afro-La

 

Acontece no mês de agosto a 2° edição do Concurso Miss Agosto Negro Vietnã, que nasceu para prestar homenagem ao dia Internacional da Mulher Negra (25/07) e ao dia Internacional da Mulher Afro-Latina Americana Caribenha (31/07). Essas datas na grande maioria das vezes são esquecidas pela sociedade.

Em regiões dos distritos de Jabaquara e Cidade Ademar, os organizadores já se preparam para a primeira etapa do evento deste ano. Com o passar do tempo, desde a sua 1° edição é possível acompanhar as mudanças de postura e comportamentos das jovens e mulheres da comunidade que participaram do concurso, como por exemplo, seus traços étnicos e sua feminilidade.

Muitas mulheres carregam consigo um “padrão” de beleza que muitas vezes são impostas pela mídia e pela sociedade, onde para ser “perfeita” tem que ser magra, olhos azuis e dentre outros aparatos impostos, porém isso tudo não passa de uma ilusão, pois cada ser humano possui sua beleza natural, sem precisar se modelar a nada, principalmente a um “padrão” de beleza que não existe. Portanto, no Concurso Miss Agosto Negro Vietnã essa “padronização” é questionada empoderando a mulher da forma que ela é, não se resumindo a um único desfile de beleza.

Durante todo o período de pré-produção do Concurso Miss Agosto Negro são realizadas muitas atividades como: produção de conhecimentos, postura, valores, palestras, tutoriais, oficinas de danças, passarela e valores étnicos e de gênero. Nesta pré-produção, a beleza da mulher negra é diretamente relacionada com a raiz cultural, aproximando as tradições da identidade e feminilidade da mulher afro-brasileira. 

O acesso no Concurso possui entrada franca e é realizado em diversos locais, durante todo o mês de agosto, tem parceria com a Casa Bem Querer Mulher- Zona Sul e o CIC (Centro de Integração da Cidadania), trazendo como propósito à celebração e a reflexão as mulheres afro descendentes.

Aproximar e conscientizar a sociedade são um dos principais objetivos da realização do evento, levando a população a embarcar num mundo em que possa apreciar, aprender e entender segmentos da cultura negra e sendo assim fazer a propagação na região.   

Nesta edição do concurso será trabalhado Moda e Beleza, Formação Cultural, Feira Afro (potencializando os afro empreendedores), Palestras (conhecimento e novos rumos), Contação de histórias (recontando a verdadeira histórias do povo negro), Apresentações, Shows, Danças e Roda de Capoeira. E também é esperado que a sociedade faça a sua parte, utilizando das redes sociais para promover a produção de conhecimento e a disseminação de informação sobre as culturas negras.

Lembrando mais uma vez que as atividades do projeto são gratuitas, e direcionadas para toda a família, todas as idades, classes e etnias, com acesso para crianças, idosos e pessoas com deficiência. Presença confirmada de artistas locais, regionais e de nível nacional, reforçando a proposta e atraindo outros públicos, estabelecendo assim estratégias e organização em rede com base nos resultados esperados.

Informações com Jhones pelo telefone: (11) 98285-6816 watssap

 

 

 

 

 

FECHAR

 
Publicidade