16/09/2019

O Jornal Edições Anteriores Mídia Kit Fale Conosco

16/09/2019

Subprefeito do Jabaquara busca melhor atendimento para a população, junto ao secretario municipal da saúde

Publicado em 04/09/2019

Após a coletiva de imprensa do secretario Municipal da Saúde, Edson Aparecido no ultimo dia 21 de agosto, o subprefeito do Jabaquara Arnaldo Faria de Sá ficou animado com as propostas para o bairro

Após a coletiva de imprensa do secretario Municipal da Saúde, Edson Aparecido no ultimo dia 21 de agosto, o subprefeito do Jabaquara Arnaldo Faria de Sá ficou animado com as propostas para o bairro e acrescentou algumas demandas a mais para os problemas enfrentados na área da saúde pela população jabaquarense.

Durante a coletiva o secretario levou notícias importantes a respeito da UPA do Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro de Saboya, a reforma do Saboya, a questão da retomada da discussão da instalação da UBS da Vila Guarani, “deixando de utilizar um prédio que aluga na Cidade Vargas por quase 10 mil reais, discuti também com o secretario a respeito do hospital da Santa Catarina (Hospital Municipal Dr. Gilson de Cássia Marques de Carvalho) que atende de portas fechadas, ele disse que vai acertar com o Hospital Albert Einstein que a porta de entrada do Hospital Santa Catarina possa ter alternativa na UPA do Santa Catarina, uma unidade bastante boa, e logico que essa maneira seletiva desse entendimento do Santa Catarina é porque hoje ele é um hospital oncológico do município o Santa Catarina então é positivo, mas, tem que fazer uma grande abertura, então já que ele está reformando o hospital do Servidor Publico que vai atender exclusivamente o servidor publico, as UPAs, retomadas com o dinheiro do BID, prometeu resolver a questão da porta fechada do Santa Catarina” disse Faria de Sá. “Estamos cobrando também do secretario a possibilidade de uma atenção especial para a nossa região, nos já oferecemos inclusive que a administração da saúde Jabaquara/Vila Mariana, utilize um dos imóveis que foram desapropriados aqui no Jabaquara, já ouve uma visita previa a diretora da unidade concordou, estamos acertando detalhes agora com a SPObras da Saúde Jabaquara/ Vila Mariana ser aqui no Jabaquara”, concluiu Arnaldo.

UPA Vila Mariana

As obras deveriam ter se estendido por apenas um ano: de 30 de abril de 2015 até 23 de abril de 2016. Mas, pouco tempo depois de iniciada, a construção da Unidade de Pronto Atendimento de Vila Mariana foi interrompida e até agora o canteiro de obras está abandonado, com mato alto, ferragens, entulho e uma estrutura de concreto que apenas indica o que seria o posto de saúde de Vila Mariana.

Mas, agora a Prefeitura garante que as obras serão retomadas. Procurada, a Secretaria de Infraestrutura Urbana (SIURB) informou que o projeto executivo da UPA foi concluído em junho e agora está em fase de elaboração de orçamento.
Também em junho, a Prefeitura já havia informado que obteve financiamento de US$ 100 milhões de dólares junto ao o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O financiamento vai possibilitar a construção de 14 novas UPAs, 22 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e a reforma de diversos equipamento.

A Secretaria Municipal de Saúde ainda informou que desde 2017 foram retomadas diversas obras deixadas em esqueleto pela gestão anterior. A UPA Vila Mariana está entre as obras paralisadas que foram incluídas no projeto Avança Saúde São Paulo.
Durante a entrevista coletiva, o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido garantiu que a Vila Mariana está no lote de obras que terá início nesse segundo semestre e deve ser concluída em meados do próximo ano.

Outras obras

Além da UPA Vila Mariana, haverá reforma do Pronto Socorro do Hospital Municipal Dr. Arthur Ribeiro Saboya e implantação de uma nova UPA no próprio hospital.
Só a reforma do Saboya custará R$ 60 milhões. Também haverá novas UPAs em Cidade Ademar e Sacomã. As UBS Santa Cruz e Bosque da Saúde serão reformadas.

Outra obra considerada importante pela Prefeitura é a reforma do Hospital do Servidor Público Municipal. “Vamos implantar uma UPA no local, mas com entrada independente, atendimento separado. O HSPM voltará a ser um hospital para atendimento exclusivo ao servidor”, disse Edson Aparecido.

O projeto de reestruturação e qualificação das redes assistenciais de saúde da cidade de São Paulo levou o nome de “Avança Saúde São Paulo”.

O secretário destacou também que os investimentos permitirão uma mudança estrutural na saúde da cidade. "Trata-se de uma mudança extremamente importante e qualificada. O conceito principal deste projeto é aumentar a oferta e assegurar o acesso aos serviços, seja na Atenção Básica ou na Rede Hospitalar", afirmou Aparecido.

 

No total, estão previstas cerca de 150 obras distribuídas por toda cidade. Além de novas construções, parte dos recursos serão investidos para a aquisição de equipamentos de média e alta complexidade para a área da saúde, como tomógrafos e aparelhos de ressonância magnética. O investimento total no programa Avança Saúde será de US$ 200 milhões (cerca de R$ 800 milhões) nos próximos cinco anos.

 

 

FECHAR

 
Publicidade
Publicidade